Guia rápido sobre as Ilhas do Índico

4 de maio de 2018
Fique por dentro

Muitas pessoas sabem que ilhas no Oceano Índico são paradisíacas, não há dúvidas disso.

Ilhas Maurício, Maldivas, Seychelle e Zanzibar são sonhos de consumo de milhões de viajantes, ainda mais para brasileiros que amam praia.

Mas diversas perguntas surgem ao planejar uma viagem para esses destinos, tais como: Qual é a melhor opção de ilha para minha próxima viagem? O que tem para se fazer em cada uma, além de praia e mar? Quais as melhores opções de hospedagem?? São opções caras demais? Entre outras.

Relaxa! Separamos informações que podem te ajudar nessa escolha! Vamos para elas?!

Primeiramente, saiba onde fica cada destino no mapa:

mapa ilhas indico

ILHAS MAURÍCIO

Ilhas Maurício é mais conhecida como a “jóia do Índico”. A ilha era colônia holandesa, e recebeu esse nome em homenagem ao príncipe Maurício de Nassau. Depois a ilha foi ocupada pelos franceses e posteriormente pelos ingleses. Mas Mauricius também teve influência indianos, chineses, e sul-africanos durante diversos anos. A mistura de raças proporciona um ambiente ímpar comparado as outras ilhas.

mauritius

Por que escolher Ilhas Mauricius?

1) É a opção mais próxima, com menor tempo de viagem. A partir do Brasil basta uma conexão na África do Sul. São 4 horas de voo entre Johanesburgo a Mauricius com voos operados pela South African Airways ou pela Air Mauritius.

2) Tem o melhor “custo-benefício” do Índico. Quem procura preço sem dispensar excelentes serviços e infra-estrutura, escolhe as Ilhas Mauricius.

3) Por conta da proximidade, tem sido a preferida de casais em lua de mel que procuram esticam os Safaris na África do Sul a um destino com praias paradisíacas com boas estruturas para descansar.

Quando ir?
O clima na ilha é tropical. Faz calor o ano inteiro, mas tem um inverno seco e verão chuvoso. Por isso é bom evitar viagens entre Janeiro e Março.

Quanto tempo ficar?
Isso depende do estilo de cada um, mas seria interessante pelo menos 5 dias.

O que fazer e o que visitar:

Praias:

Belle Mare – Praia bem longa com areia branca e belo mar.

Blue Bay – É uma das mais populares no sudeste da ilha. É ideal também para windsurfe e vela.

Grand Baie – Uma das melhores áreas para windsurfe e esqui aquático.

Pereybere – É uma baia pequena, com um dos melhores pontos para banho da ilha.

Principais atrativos:

Port Louis – é a capital da ilha, e tem como atrativo antigas construções coloniais inglesas e francesas. Visite a Praça das Armas, o teatro Municipal, as catedrais católica e o Museu de História Natural.

Iles aux Cerfs – é uma excelente ilha para mergulho e diversos esportes aquáticos.
Atividades ao ar livre – passeios em caiaques, em bikes ou trekking.

L´Aventure du Sucre – Aqui você terá uma experiência relacionada a produção e exportação de açúcar mascavo da ilha. São pelo menos 12 açucares diferentes e mais uns 11 tipos de rum com diversas cores e sabores devidos a rica variedade de solos.

Jardin Botanique de Pamplemousses – Jardim Botânico da ilha, com flora exótica e diversidade de plantas nativas e endêmicas.

Chamarel – mais conhecida como a terra das sete cores. Esta grande clareira tem uma variação de cores causados por um fenómeno dos óxidos minerais de cinzas vulcânicas.
Baia Rivière Noire e Tamarin – Aqui você terá contato com golfinhos em seu habitat natural.

Ilot Gabriel – É uma ilha ainda selvagem e primitiva com praias de areia branca e uma vegetação exuberante, que está aproximadamente três ou quatro horas de barco.
Golfe – Para quem curte, a ilha possui excelentes campos para a prática do esporte.

Culinária:
A mistura de povos ajudaram a tornar a ilha em um destino gastronômico. Há diversas opções restaurantes com comidas indianas, chinesas, créoles, entre outros. Não é a toa que a maioria dos resorts oferecem somente café da manhã ou meia pensão. São tantas opções de restaurantes que não vale a pena o regime ALL INCLUSIVE!
Dicas de restaurantes: Brasserie Chic, Le Capitaine, Namaste.

Vistos:
Não há necessidade de vistos para brasileiros, nomente o passaporte e carteira internacional contra febre amarela.

*******************************************************************************

ILHAS MALDIVAS

As Maldivas é perfeita para os que amam o mar, praias e esportes aquáticos. O destino é formado por cerca de 1.200 ilhas de coral próximos a Sri Lanka e Índia. Mas somente 200 das ilhas são habitadas, e 85 delas são designadas exclusivamente para resorts. A vegetação é tropical e águas são bem azuis.

maldives 1

Por que escolher Ilhas Maldivas?

1) É que mais exclusivo e o mais romântico. Cada ilha é exclusiva para um hotel, mantendo uma infra-estrutura completa para atender um número limitado de hóspedes.
Por conta disso, é um destino bem procurado para lua de mel. Diversos resorts possuem bungalows sobre a água.

2) É um excelente destino para mergulho, o melhor comparado outras ilhas do Índico.
Mergulho em profundidade somente com certificação PADI, ou por conta por snorkel.

3) Possibilidade de extensão com o Oriente Médio. A opção mais procurada é voando Emirates, estendendo assim alguns dias em Dubai. Há voos com conexão em Doha com a Qatar Airways.

Quando ir?
Lá faz calor o ano todo. É bom evitar viajar de abril a outubro por ser um período mais chuvoso. Melhor época sempre de novembro a março.

Quanto tempo ficar?
Maldivas é um destino unicamente de praia e normalmente você somente usufrui da estrutura resort. Quem curte relaxar pode ficar tranquilo 1 semana. Mas quem é mais agitado e não curte ficar parado, 5 dias está de bom tamanho.

Vistos:
O visto de entrada é tirado à chegada na ilha. Brasileiros necessitam de passaporte válido e vacina contra febre amarela.

Culinária:
Grande especialidade para peixes e frutos do mar. As frutas tropicais também são deliciosas.

Um pouco sobre cada ilha:

Malé – É capital das Maldivas. Se puder, visite a Mesquita do Sultão Mohammed Thakurufaanu, o Palácio do Presidente Maumoon Gayoom, o Marine Drive, o Centro Islâmico, os Jardins do Sultão, e o Museu Nacional. Desde Malé é possível pegar os Safaris-Dhoni, viagens pelas ilhas mais próximas com os tradicionais barcos pesqueiros.

Farukolhufushi – É a segunda maior ilha do arquipélago. Tem uma lagoa rodeada por uma bela vegetação.

Ihuru – Ilha com bela vegetação, com alojamentos em bangalôs que ficam entre os coqueirais.

Vabbinfaru – Ilha com vegetação tipicamente virgem.

Bandos – é onde tem uma famosa escola de mergulho e um dos melhores hotéis do país.

Kudahiti – Uma das ilhas mais tranqüilas, mas também a mais cara.
Madoogali – Ilha com uma das melhores barreiras de coral das Maldivas.
Atol de Addu – É a menos explorada pelo turismo e com grande beleza.

Onde ficar:
Velassaru Maldives Resort
Six Senses Laamu Maldives
Conrad Maldives Rangali Island
Four Seasons Resort Maldives at Landaa Giraavaru
Soneva Jani
Anantara Veli Resort & Spa
Kanuhura Maldives
Amari Havodda Maldives
LUX* South Ari Atoll
Maalifushi by COMO
AYADA Maldives
Lily Beach Resort & Spa
Park Hyatt Maldives Hadahaa

*************************************************************************************

ILHAS SEYCHELLES

Um paraíso com 115 ilhas, que pertencem ao continente africano. As principais ilhas são Mahé, Praslin e La Digue, onde se concentram os principais serviços,  pontos turísticos,  governo e o polo cultural. Curiosidades:
– Em uma das ilhas de Seycehelles foi onde o casal real britânico, Príncipe William e Kate, passaram sua lua de mel.
– Seychelles é considerado um país rico e tem um alto IDH.

seychelles

Por que escolher Seychelles?

1) Cada ilha tem sua própria geografia, personalidade e história. Essa diversidade cultural faz de Seychelles um destino único.

2) Com cerca de 50% de sua área terrestre é preservada, Seychelles incentiva o turismo sustentável há muito tempo. A fauna e a flora são muito abundantes, com espécies raras e endêmicas. O país possui dois Patrimônios Mundiais Naturais da Humanidade.

3) Quem visita Seychelles pode ficar hospedado 2 ou mais ilhas na sequência, proporcionando uma viagem mais “dinâmica”.

Quando ir?
Lá faz calor o ano todo. É bom evitar viajar de abril a outubro por ser um período mais chuvoso. Melhor época sempre de novembro a março.

Como chegar:
Desde o Brasil o melhor caminho para chegar a Seychelles é via África do Sul. O aeroporto fica na ilha Mahé. Mas também há voos diários saindo do Brasil com companhias aéreas como Emirates Airline (via Dubai), Ethiopian Airlines (via Etiópia), Qatar Airways (via Doha), Turkish Airlines (via Istambul).

Principais ilhas:

Ilha de Mahé – Mahé é a maior ilha do arquipélago, onde está localizado o aeroporto internacional. Existem 65 praias no local, onde as mais populares estão ao norte da ilha, como a conhecida Beau Vallon. Na região sul, as praias são retiros mais afastados e tranquilos.

Hoteis em Mahé:
Banyan tree
Constance Ephélia
Four Seasons
Maia Luxury Resort
Sainte Anne Resort
Valmer Resort

O que visitar em Mahé:
– Mercado de Mahé – Sir Selwyn Selwyn Clarke Market. É bem colorido com diversas opções de alimentos da região.
– Templo Hindu – com uma arquitetura surpreendente.
– Parque Nacional Ste. Anne Marine – o parque promove a conservação da vida marinha.
– Aproveite Mahé com sua enorme gama de passeios e atrações: mergulho, pesca, trilhas, excursões de barco, além de tours pela capital.

Ilha de Praslin – Praslin é a segunda maior ilha do país e casa do Patrimônio da UNESCO Vallée de Mai, um parque com palmeiras endêmicas onde cresce o
raro coco de mer. Tem praias extraordinárias como a Anse Lazio e a Anse Georgette – estas estão na na lista das mais bonitas do mundo.

Hoteis em Praslin:
Constance Lémuria
Le Duc De Praslin
Raffles
Paradise Sun

O que visitar em Praslin:
– Parque Nacional Vallée de Mai, também Patrimônio Mundial da UNESCO reconhecido por sua natureza abundante e extremamente preservada.
– Visite a cultura de pérolas negras, feitas na única fazenda de ostras do Oceano Índico.
– Mergulho – chances de encontrar tubarões-baleia.

Ilha de La Digue – É uma ilha bem menor que Mahé e Praslin e pode ser conhecida inteira de bicicleta. Ali está uma das mais famosas praias do arquipélago, chamada Anse Source d´Argent, que possui rochas de granito gigantes e uma paisagem inconfundível.

Hotéis em la Digue:
Le Domaine De L’Orangeraie
La Digue Island Lodge

O que visitar em La Digue:
– A magnífica Anse Source d’Argent,rochas de granito gigantes em praia paradisíaca com de águas cristalinas.
– Visite a reserva L’Union State, onde vive uma pequena população de tartarugas gigantes.
– Expolre as florestas uma enorme variedade de espécies vegetais, que aparecem na forma de delicadas orquídeas, favas de baunilha e árvores, como
as de amêndoas indianas.

*******************************************************************************

ZANZIBAR

O arquipélago azul turquesa no sudeste do continente africano, que pertence a Tanzânia. A capital de Zanzibar, Stone Town, é Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.

zanzibar

Por que escolher Zanzibar?

1) Ilha é conhecida como “The Spice Island”, devido a grande produção de especiarias. A ilha já foi um importante ponto de comércio entre África, Ásia e Oriente Médio.

2) Opção de viagem para quem não quer visitar atrativos convencionais na África do Sul. É possível conjugar as praias de Zanzibar com Safaris na Tanzânia, conhecendo o Parque Nacional Tarangire – a área de conservação de Ngorongoro e o famoso Parque Nacional Serengeti.

Quando ir?
Melhor época para ir: é possível visitar o ano todo, mas entre junho e setembro o clima está mais seco.

Como chegar?
Existem 2 vôos diretos por semana entre Zanzibar e Johannesburg (JNB).
A partir da Tanzânia, é possível ir de ferry boat ou de avião (30 minutos de vôo).

Opções de passeios em Zanzibar:
– Cruzeiros em barco Dhow: Cruzeiro ao redor das Ilhas no tradicional barco árabe.
– Tour com golfinhos: Assistir ou nadar com golfinhos em seu habitat natural.
– Tour pelas ilhas: Visite as praias de areia branca. Existem numerosas aldeias pitorescas de pescadores, onde vivem pessoas em um modo simples de vida.
– Esportes aquáticos
– Floresta Jozani: Reserva florestal com árvores de mais de 100 anos de idade. Tem várias espécies raras e endêmicas sobrevivem em Jozani.
– Tour das especiarias: O melhor atrativo da ilha.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *