Salar do Uyuni não basta! Conheça outros grandes atrativos da expedição.

4 de abril de 2018
Viagens Culturais

Até existem pessoas que não gostariam de visitar o Salar de Uyuni, mas essas mesmas não negam a beleza do local! Os que já foram gostariam de voltar; E aos que não foram, o local é um sonho de consumo.

Não faltam na internet belas fotos do maior deserto de sal do mundo, que geram diversas curiosidades de como se chegar e sobre toda a estrutura local.

Caso o passageiro tenha foco em somente visitar o salar por si só, é possível pegar um avião a partir de la Paz até Uyuni, e a partir de lá fazer um passeio de dia inteiro ao Salar. Não se esqueça de se aclimatar com a altitude antes de fazer um tour pelo deserto de sal, pois você estará a uma altura de 3.700 ao nível do mar.

Mas sinceramente, somente fazer o Salar você estaria deixando de visitar outras grandes belezas que a região pode oferecer. O ideal seria fazer uma expedição ao Salar do Uyuni a partir de San Pedro de Atacama, no Chile.

A expedição é fantástica e atravessa todo Altiplano Boliviano, que muitos dizem ser bem mais belo que o Altiplano Chileno. Aqui seguem 8 atrativos, e razões, para visitar também o Altiplano Boliviano:

.

1) FRONTEIRA BOLIVIANA
A viagem começa passando pela alfândega boliviana, aos pés do vulcão Juriques. Lá é feito todos trâmites de migração. A alfândega é bem pitoresca e simples. A parada já permite belas fotos, e te dá uma noção do que está por vir.

DSC01275

.

2) LAGUNAS VERDE Y BLANCA
O primeiro grande atrativo da expedição são as Lagunas Verde Y Blanca, aos pés do Vulcão Lincancabur que divide a fronteira entre o Chile e a Bolívia. A intensa cor verde do lago compete com o azul do céu. A cor é verde devido a alta concentração de sal, magnésio, carbonato de cálcio, arsénico e chumbo na água. Ao lado está a Lagoa Branca, que fica com essa cor devido a alta concentração de sal e minérios.

DSC01341

DSC01311

Foto dos lagos visto do topo do Vulcão Lincancabur.

lvb

.

3) DESERTO DE DALÍ
Este deserto leva o nome do pintor catalão devido as formações rochosas se assemelharem muito com as paisagens dos quadros de Dalí. Os tons das montanhas que cercam o deserto possuem tons sobrenaturais, uma gama de cores entre vermelho, roxo, azul e verde musgo, que se dá devido aos minerais contidos na região, graças as atividades vulcânicas e energia geotérmica do lugar.

DSC01376

dali

Árvore de pedra: Dentro deste colorido cenário do Deserto de Dalí, encontraremos uma das mais encantadoras formações de rocha do mundo: o Arbol de Piedra. Um ícone dos quadros de Dalí, as formas da pedra são incríveis e enfeitam a paisagem.

DSC01508

.

4) SALAR DE CHALVIRI E TERMAS DE POLQUES
Um imenso lago forma o Salar de Chalviri. O local também é ponto de parada para almoço, e para os mais valentes, poderão submergir nas águas termais de Polques que se encontram na costa do salar.

DSC01400

.

5) LAGUNA COLORADA
É uma das grandes maravilhas naturais do planeta, que te dá a impressão de estar em Marte. Nenhuma foto consegue dar a exata dimensão do que é aquele lugar e só estando lá pessoalmente para ouvir o barulho ensurdecedor dos milhares de flamingos. A coloração vermelha da água deve-se ao crescimento de algas uni-celulares e primitivas, que liberam essa pigmentação.

DSC01457

DSC01496

.

6) LAGOAS ANDINAS BOLIVIANAS
São ao todo 5 lagoas: Cañapa, Hedionda, Chiarkota, Onda e Ramaditas. Imagens falam mais que mil palavras. O nome Hedionda tem uma referência ao cheiro das águas, não muito agradável devido à quantidade de enxofre. A área é de 3 km2 de superfície e uma média de apenas 30 cm de profundidade.

DSC01565

DSC01570

.

7) CIDADE DE UYUNI
Uyuni é a cidade que serve como base e ponto de partida para quem vai cruzar a imensidão branca do salar. Em Uyuni vale a visita ao mercado do povo, interessante por seus itens coloridos e pequenas lojas dedicadas ao comércio de artesanato típico boliviano. uyuni

Outro ponto curioso próximo a cidade é o Cemitério de Trens! O local guarda sucatas de vagões abandonadas por empresas europeias que tentaram explorar a região. O cenário rende boas imagens.

DSC01709

.

8) COLCHANI
Esse é o oovoado na beira do Salar de Uyuni.
É uma parada obrigatória para visitar as fábricas artesanais de sal comestível e algumas lojas de artesanatos, onde se destacam as figuras feitas com sal do próprio salar.

DSC01759

 

AGORA SIM: O SALAR DE UYUNI
Esse é a maior superfície plana do mundo, seus quase 12 mil km quadrados de sal o transformam em um impressionante deserto branco, rodeado por montanhas e vulcões que superam os 5000 mts de altura. O salar não apenas oferece paisagens indescritíveis, mas é também a maior reserva de lítio do mundo. Estar dentro do salar é simplesmente único, a sensação de liberdade e o silêncio que se apodera deste lugar fará deste dia o mais especial de todos.

Qual melhor época para se visitar o salar?
Isso depende. O inverno é seco e permite fazer a travessia completa do salar.
Já o verão é o período de chuvas, e é quando o salar fica “encharcado” e com restrições de acesso. Mas isso não significa que é ruim, pois a paisagem forma um imenso espelho d´água! Quem visita o salar nessa época tem a impressão de caminhar no céu, uma experiência única. Não é a tôa que falam que o salar de Uyuni é o local onde o céu encontra a terra.

Salar do Uyuni no inverno:

elaine-casap-86017

uyuni 2

Salar do Uyuni no verão:

cindy-torres-79170

DSC01933

No meio do Salar encontra-se a “Isla Incahuasi”, uma montanha e que abriga milhares de cactus. Há uma trilha até o seu cume, que permite uma belíssima vista panorâmica.

isla

Lembre-se: quando for fotografar, abuse nas ilusões de ótica!

uyuni 3

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *