chapada diamantina

Saiba como planejar de forma simples sua viagem a Chapada Diamantina!

8 de março de 2018
Brasil

A Chapada Diamantina é uma região que esconde uma das mais belas paisagens do Brasil.

Comparado a outros destinos nacionais praianos, a região é pouco conhecida e ainda com fluxo pequeno de turistas. Mas isso pode ser uma grande vantagem aos que procuram ficar longe da “massa”.

O Parque Nacional da Chapada Diamantina é uma região serrana com aproximadamente 1.520 quilômetros quadrados. Seu grande potencial deve-se por conta da diversidade de paisagens. O parque abriga cânions, vales, grutas, lagoas, grandes cachoeiras, etc.

Mas e agora? Com tantas possibilidades de atrativos, como não ficar perdido em planejar uma viagem a região?

Relaxa! Vamos simplificar para você. Veja abaixo o que mais interessa para você organizar sua viagem:

ONDE FICA A CHAPADA DIAMANTINA?
A Chapada Diamantina está bem no centro do estado da Bahia. A cidade de Lençóis é a principal cidade e com a melhor estrutura da região, e onde recebem voos no Aeroporto Coronel Horácio de Mattos.

12

COMO CHEGAR?
A forma mais rápida é de avião. A Azul tem voos a partir de Salvador com 2 frequências semanais (operação somente as quintas e aos domingos).
Outra opção de via terrestre (carro, traslado privativo, ou ônibus). A distância entre Salvador e Lençóis é de 409 km (aproximadamente 6 horas de viagem).

DSC08397

QUAL A MELHOR ÉPOCA?
No verão ocorrem chuvas de verão, que aumentam o volume de água das cachoeiras.
A partir de Abril o clima começa a ficar mais seco, e é quando é quando raios de sol entram no Poço Encantado, deixando o atrativo bem mais bonito.

QUANTO TEMPO É NECESSÁRIO PARA CONHECER A CHAPADA?
Isso depende do perfil do passageiro. É possível fazer parte da Chapada em 5 dias, mas o ideal seriam 8 ou mais dias.

QUAIS PASSEIOS ESCOLHER?
O parque oferece atrações para diferentes tipos de pessoas, idades, gostos, e diferentes níveis de condicionamentos físicos. Para escolher a opção que tem mais a ver com o seu perfil, classificamos os passeios por níveis de intensidade e por localidade (isso evitará que você perca tempo em estradas).

1) Passeios a pé a partir de lençóis (Lado norte do parque):
– Rio Serrano + Pedra do Mirante (leve)
– Ribeirão do Meio (leve)
– Cachoeira do Sossego (pesada)

2) Passeios com carro + trilhas a partir de Lençóis (Lado norte do parque):
– Morro do Pai Inácio (moderado)
– Pratinha + Gruta Azul (leve)
– Poço do Diabo (leve)
– Cachoeira do Mosquito (leve)
– Gruta da Lapa Doce (leve)
– Cachoeira da Fumaça (intenso)
– Cachoeira do Pai Inácio (moderado)

3) Passeios com carro + trilhas que exigem pernoite em outras cidades da Chapada como Mucugê e/ou Igatu (lado Sul do parque):
– Marimbus + Roncado (leve)
– Xique-Xique de Igatu (leve)
– Poço Encantado e Poço Azul (leve)
– Cachoeira do Buracão (moderado)
– Trilha Guiné Capão (intenso)
– Cachoeira da Fumacinha (pesado)

4) Roteiro puro trekking:
– Vale do Pati (pesado)

* Para quem quiser pretende ficar 5 dias, é possível fazer os principais passeios ao redor de Lençóis (lado norte do parque), ou somente alguns passeios do lado sul do parque; Roteiros de 8 dias ou mais, é possível mesclar os dois lados do parque (norte a sul).

9333

DESCRITIVO DE CADA ATRATIVO E FOTOS:

MORRO DO PAI INÁCIO
É o principal cartão postal da Chapada Diamantina, que permite uma das vistas mais espetaculares da região. São 800 metros de trilha para se chegar ao topo. O melhor é subir no fial da tarde e apreciar o pôr do sol lá de cima.

1.jpg

CACHOIERA DO BURACÃO
É uma grande atração da Chapada Diamantina com uma queda d’água de 100 metros de altura. A trilha é de aproximadamente 1 hora até se chegar cachoeira pelo lado de cima, passando pelo cerrado e cruzado rios e riachos. E depois mais 20 minutos a se chegar ao canyon do Buracão. O visitante precisa ir nadando (com coletes) pelo canyon até se chegar a cachoeira por baixo, experiência incrível.

2

POÇO ENCANTADO E POÇO AZUL:
Outros dois atrativos imperdíveis!!
O Poço Encantado é uma gruta com uma beleza cênica, com um grande lago de cor azul que recebe raios de sol diretamente sobre a superfície da água causando
um efeito visual espetacular. Não é permitido nadar.
O Poço Azul é outra gruta dentro de uma caverna. Também possui um lago de águas azuis, bem cristalinas. Nesse é permitido mergulho/flutuações de 20 minutos. As luzes dentro do poço mudam de acordo com o deslocamento do sol. O caminho para os dois poços não demanda esforços, pois a maior parte do trejeto é percorrida de carro.

3

PRATINHA + GRUTA AZUL
A Pratinha está localizada na Fazenda da Pratinha. O local é bem estruturado e permite você conhecer as formações calcárias de um lago subterrâneo de águas transparentes e azuis. Aproveite para nadar e relaxar nas águas calmas da lagoa e curtir o canto dos pássaros. A Gruta Azul está a 200 metros da Pratinha, mas não permite o nado. Bem bela pela cor azul.

4

CACHOEIRA DA FUMAÇA
Localizado no Vale do Capão, a cachoeira da Fumaça é a segunda maior do Brasil com mais de 340 metros de altura. A atração recebe esse nome devido às águas de sua queda, que são espalhadas pelo vento, dando a sensação de que a cachoeira se esconde atrás de uma cortina de fumaça. É uma trilha que exige um pouco mais do físico, sendo necessário uma caminhada de aproximadamente 11 quilômetros (ida e volta).

5 fumaça

XIQUE-XIQUE DE IGATU
Um grande atrativo histórico da Chapada Diamantina é a Vila de Igatu. A cidade tem um apelido de Igatu Picchu, por conta de suas ruínas. A Vila era famosa por conta do garimpo onde em seu auge teve mais de 6 mil homens. Conheça onde eram feitas as extrações de diamantes na região, visite uma galeria ao céu aberto (Arte e Memória), que além de expor obras de artistas contemporâneos, reúne utensílios e acessórios utilizados no tempo do garimpo.

6

GRUTA DA LAPA DOCE
A Gruta Lapa Doce faz parte de um conjunto de cavernas. Atualmente ela tem 850m de percurso abertos à visitação. No interior da Gruta você conhecerá formações esculpidas pela natureza durante milhões de anos. Imperdível.

7

POÇO DO DIABO
O Poço do Diabo é uma cachoeira de 22 metros de altura e uma grande piscina natural.
As águas são negras por conta da acidez, mas bem limpa e própia para banho. No local os mais aventureiros podem tem a opção de atividades como tiroleza e rapel.

8

RIO SERRANO + PEDRA DO MIRANTE
O Rio Serrano é bem próximo a Lençóis. É um trecho Rio Lençóis que flui sobre uma grande rocha, com inúmeros buracos (caldeirões) que formam piscinas naturais. Próximo a ela tem o Salão de Areias Coloridas que foram formadas pela erosão de rochas e conglomerados de arenito. Seguindo a trilha, chega-se a Pedra do Mirante onde é possível ter uma bela vista panorâmica da cidade de de Lençóis.

9

RIBEIRÃO DO MEIO
Um verdadeiro tobogã natural. É composto por uma enorme pedra inclinada e lisa, onde pode-se escorregar até cair na piscina natural.

10

CACHOEIRA DO MOSQUITO
A cachoeira está localizada numa fazenda, e leva esse nome em função dos pequenos diamantes encontrados na região, que eram chamados de “mosquitos”. A Cachoeira tem com várias cascatas, piscinas naturais e um visual espetacular do vale. No passeio você visita ela por cima e por baixo, possibilitando um banho bem relaxante.

mosquito.jpg

MARIMBUS
Marimbus é como se fosse o “pantanal” da Chapada Diamantina. A região tem baixa altitude e é área de encontro de vários rios. Com isso o local permanece sempre alagado, permitindo passeios com pequenos barcos.

marimbus

CACHOEIRA DO SOSSEGO (15KM)
Trilha intensa com 14 km (ida e volta), pelo leito do rio. Esforço vale a pena beleza da cachoeira e pelas formações rochosas que margeiam rio.

11

TRILHA GUINÉ CAPÃO
É uma das mais belas trilhas da Chapada, onde grande parte dela as pessoas cruzam por belos campos de altitude de onde se tem uma vista única do Vale do Pati.

DSC00083

CACHOEIRA DA FUMACINHA (10 a 16 km)
A Cachoeira da Fumacinha tem aproximadamente 100 metros e é considerada a cachoeira mais bonita pelos poucos visitantes. O problema é que a trilha exige bastante do físico das pessoas, mas que no final é bem recompensado pela beleza natural.

fumacinha

VALE DO PATI (PURO TREKKING)
O vale do Pati tem inúmeras trilhas, e é um paraíso para os curtem trekking. O Vale do Pati fica localizado no coração do Parque Nacional. Os trekkings podem durar até 5 dias, passando por paisagens estonteantes. A experiência do Pati também oferece uma vivência cultural, onde as pernoites podem ser feitas em casas de nativos locais.

guiné

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *